sexta-feira, 11 de novembro de 2011

JK - Cédulas de 100.000 Cruzeiros e 100 Cruzados

A cédula de 100.000 cruzeiros tem como tema principal a homenagem a  Juscelino Kubitschek de Oliveira (1902-1976), famoso político brasileiro que, Governador do Estado de Minas Gerais de 1951 a 1955 e Presidente da República de 1956 a 1961, se notabilizou pela nova mentalidade que imprimiu à administração pública, marcada pelo caráter modernizador e desenvolvimentista, pela confiança e pelo dinamismo com que eram empreendidos os projetos governamentais, em clima de ampla tolerância política, com pleno exercíco de franquias democráticas.
Folder distríbuido pelo Banco Central em 1985 - Cédula Cem Mil Cruzeiros
A cédula tem o azul como cor predominante e está impressa pelos processos calcográfico (talho-doce), "ofset" e tipográfico. A marca dágua (filigrana) representa a figura do JK em ângulo visual diferente do "portrait". O formato é 74 x 154 mm ( o mesmo da atual linha de cédulas brasileiras). Serve o registro perfeito, entre o anverso e o reverso, uma estilização da escultura "Candandos", de Bruno Giorgi.

Essa mesma estampa foi aproveitada para o padrão monetário corrigido, primeiramente por "carimbo" tipográfico e posteriormente através da alteração do valor facial  para 100 cruzados. 

Valor                                                                                   Período de Circulação
100.000 Cruzeiros                                                              03.10.1985 a 15.03.1990
100.000 Cruzeiros com Carimbo de 100 Cruzados        22.04.1986 a 15.03.1990
100 Cruzados                                                                     20.10.1986 a 15.03.1990
O anverso da cédula traz impresso "portrait" de Juscelino ladeado por composições representando realizações de seu Governo (energia elétrica, transporte, agricultura), além da estilização das colunas do Palácio da Alvorada, dispostas verticalmente e uma delas em contraste sobre o mapa do Brasil. O Palácio foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer para residência do Presidente da República e suas colunas passaram a simbolizar Brasília e o Governo JK. O valor está representado, numericamente, no canto superior direito e na guarda ornamental do lado inferior, junto ao valor literal.
Página interna do folder - Detalhes técnicos e de segurança do anverso da cédula
No reverso está impressa composição que representa, em primeiro plano, os prédios que compõem o Congresso Nacional, tendo como fundo o "Catetinho" (local pioneiro que serviu provisoriamente de resência e sede do Governo durante a construção de Brasília) e uma vista, em perspectiva, do Palácio da Alvorada. O valor está representado, numericamente, no ângulo superior direito e na guarda ornamental do lado inferior, junto ao valor literal.
Página interna do folder -  Detalhes técnicos e de segurança do reverso da cédula
Projetos gráficos: Àlvaro Alves Martins
Gravuras Manuais: Czerslaw Slania e Dalila dos Santos Cerqueira Pinto
Desenho da marca dágua: Waldemiro Puntar

fonte consulta: site BCB e folder da cédula de 100.000 cruzeiros

4 comentários:

  1. alguém compra estas notas ainda ?

    ResponderExcluir
  2. Os trabalho de cédulas, moedas e selos da Casa da Moeda é fantástico. O trabalho que foi desenvolvido pelos artistas, até poucos anos atrás só era desenvolvido aqui e na Suíça. No entanto, não vemos aqui uma mostra deste trabalho. Não há uma valorização do artista nem do que ele produziu para a Casa da Moeda e para o país. Deveria haver uma página mostrando esse trabalho, associados a seus artista e nos dando a oportunidade de conhecer esses trabalhos que são parte do nosso tesouro.

    ResponderExcluir
  3. Pergunta: aLguém compra essas cédulas ainda? Pois tenho varias delas. Obrigado desde já.

    ResponderExcluir